A evolução do desenvolvimento tecnológico na Marinha do Brasil no pós-Guerra Fria: o caso da Amazônia Azul Tecnologias de Defesa S.A.

Fernanda das Graças Corrêa

Resumo


O pós-Guerra Fria se tornou um período de redefinição do papel das Forças Armadas e da indústria de defesa brasileira. A falta de mercado externo, a pouca participação da indústria de defesa na economia nacional, o desemprego, a crise econômica e financeira, a recessão e falta de competitividade provocaram a falência de muitas indústrias de defesa, a reorientação de suas atividades produtivas e readequação às novas condições no mercado interno e no mercado externo. Na visão de especialistas, a Marinha do Brasil foi a que mais alcançou um índice de eficiência minimamente capaz de suprir a suas próprias demandas na defesa nacional. A inserção tecnológica combinada com estratégias assertivas e respaldadas em políticas públicas desenvolvimentistas promoveu um salto qualitativo na MB tendo como um dos resultados a criação da Amazul. Assim, utilizando uma metodologia diferenciada nos estudos históricos sobre a indústria de defesa nacional, a Amazul contribuirá na compreensão de como este salto qualitativo ocorreu e como este estudo de caso poderá contribuir na inserção competitiva e na maior eficiência da indústria naval no suprimento logístico dos programas e projetos da Marinha do Brasil. 


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.26556/1807-1260.v15.n29.p.100-123.2018

Apontamentos

  • Não há apontamentos.
';



Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.

Revista Intellector | Intellector Journal 
 
Editor-Chefe/Editor-in-Chief: Dr. Charles Pennaforte
Editor Adjunto/Deputy Editor: Dr. Marco Antônio Fávaro Martins
 
Publicação do Centro de Estudos em Geopolítica e Relações Internacionais (CENEGRI) criada em maio de 2004.
 
Published by The Centre for Studies on Geopolitics and Foreign Affairs since 2004
 
ISSN (digital) 1807- 1260| ISSN (impressa) 1808-0529
 
Caixa Postal 91 - CEP 96010-971 - Brasil
editor-intellector@cenegri.org.br
atendimento@cenegri.org.br
 
DOAJQualis Latinindex Clase Periódicos SEER