Cidades na linha de fronteira: estrutura Militares em Tabatinga (Brasil) e Letícia (Colômbia)

Ricardo José Batista Nogueira, Thiago Oliveira Neto, Fellipe Costa Barbosa

Resumo


Este artigo aborda a presença das estruturas militares em duas cidades fronteiriças de Tabatinga (Brasil) e Letícia (Colômbia), destacando a gênese das cidades e a formação dessa fronteira política com a estruturação de fortes até os pelotões de fronteira que atualmente possuem outra função daquela concebida inicialmente. As cidades citadas apresentam contiguidade espacial da área urbana e as estruturas militares sediadas possuem o objetivo atual de permitir a segurança do Estado e, simultaneamente a solidariedade da população residente na fronteira. Esse aparelhamento representa o poder nacional em escala local, mesmo em uma fronteira porosa. Algumas infraestruturas de uso militar e civil encontram-se dispostas de forma duplicada em cada território, pois o limite territorial restringe o compartilhamento. Essas infraestruturas são fortes consumidoras de espaço urbano e possuem visibilidade aos citadinos. Essas duas cidades possuem uma centralidade no comando das operações e na distribuição de bens de consumo às demais bases militares.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.26556/1807-126.v15.n29.p.64-81.2018

Apontamentos

  • Não há apontamentos.
';



Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.

Revista Intellector | Intellector Journal 
 
Editor-Chefe/Editor-in-Chief: Dr. Charles Pennaforte
Editor Adjunto/Deputy Editor: Dr. Marco Antônio Fávaro Martins
 
Publicação do Centro de Estudos em Geopolítica e Relações Internacionais (CENEGRI) criada em maio de 2004.
 
Published by The Centre for Studies on Geopolitics and Foreign Affairs since 2004
 
ISSN (digital) 1807- 1260| ISSN (impressa) 1808-0529
 
Caixa Postal 91 - CEP 96010-971 - Brasil
editor-intellector@cenegri.org.br
atendimento@cenegri.org.br
 
DOAJQualis Latinindex Clase Periódicos SEER